Gostou do blog? Divulgue!

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Leitura de poema



          Leitura de um dos meus textos do livro Poesia Estradeira (Editora Thesaurus, 2016).
          A gravação se passa no lugar citado na poesia, a Pirâmide, o mais famoso mirante de São Tomé das Letras (MG), cidade muito apreciada por esotéricos, ufologistas e fãs de cachoeiras.




segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Minimundo, Gramado (RS)



          O Minimundo é um dos mais famosos lugares de Gramado. Possui réplicas  muito bem feitas, em acrílico, de várias construções do mundo, especialmente da Alemanha (terra natal do seu idealizador, Otto Hoppner) e também de outras partes da Europa e do Brasil.
          As primeiras construções foram uma grande casa de bonecas (ainda hoje existente, o local é usado para crianças desenharem) e o trem que circula pelo espaço.
         A morte do fundador não pôs fim ao projeto. Seus filhos abaraçaram o parque  e hoje ele ocupa um grande espaço, vizinho ao hotel Ritta Hoppner, da família.

 A réplica mais recente é a do Museu Paulista (do Ipiranga), em São Paulo (SP)


 Detalhe do Palácio do príncipe de Mônaco





 O Museu do Ipiranga visto de outro ângulo















ENDEREÇO: Rua Horácio Cardoso, 291, Planalto, Gramado - RS. De carro, fica a uns 5 minutos do centro da cidade.

TELEFONE: 54 - 3286-4055

ESTACIONAMENTO: público, nas ruas próximas

ENTRADA: 36,00

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Mundo a Vapor, Canela (RS)







     O Mundo a Vapor é um dos parques mais conhecidos de Canela, localizado às margens da rodovia que a liga a vizinha Gramado. Grande parte da fama se deve a sua fachada, que reproduz um acidente ferroviário ocorrido na França. Abaixo seguem fotos do acidente real e de uma explicação sobre o ocorrido.
     Consta de um amplo galpão, com réplicas de equipamentos que funcionam através do vapor. O lugar possui painéis explicativos  em cada minifábrica, e um funcionário mostra como se fabrica papel em um dos setores.
     Também existe um passeio de trrenzinho, incluso no preço do ingresso. O passeio é curto e vale a pena.
     No interior do parque existem também lojas de artesanto e roupas. 
    Também existem equipamentos que mostram aspectos da ciência, como uma bicicleta que produz luz (quando pedalamos) e um espelho  que produz ilusão de ótica.
     É um bom passeio, tanto pra crianças quanto pra dultos!





Algumas réplicas:







Máquina a vapor de 1913


Pequeno vídeo:

https://www.youtube.com/edit?o=U&video_id=xIgixCNXUxk



ENDEREÇO: Avenida Don Luís Guanella, 1177

TELEFONE: 54 - 3282-1125

ESTACIONAMENTO: sim, público

ENTRADA: há variações entre alta e baixa estação

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Participação no Sarau Radiofônico da Rádio Esplanada FM



Fui convidado a participar do Sarau Radiofônico, programa da rádio comunitária Esplanada FM 98,1, com sede na Asa Sul, em Brasília.

No programa li alguns textos do meu livro Poesia Estradeira.

Segue o link: https://soundcloud.com/search?q=sarau%20radiof%C3%B4nico

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Santuário Dom Bosco - Brasília (DF)



          O Santuário Dom Bosco é tido por alguns como a grande rival da Catedral, em termos de beleza interior. Se externamente o Santuário não chama muito a atenção, seu interior resplandece através das lajotinhas de vidro azulado que guarnecem seus vitrais.

          O templo possui várias portas de acesso, todas com gravuras de bronze incrustados. O interior se destaca, além do tom azulado, pelo lustre de cristal com 180 lâmpadas.



Os vitrais foram projetados por Cláudio Naves e fabricados pelo belga Hubert Van Doorne


 Estátua de Dom Bosco











ENDEREÇO: SEPS 702 Sul (início da Asa Sul), acesso pela Avenida W3 Sul  

TELEFONE: (61) 3223-6542  

HORÁRIO DE MISSAS: sábados, às 7:00 e 18:00, e domingos, às 8:00, 11:00, 18:00 e 19:30. Durante a semana, há missas em uma pequena capela no subsolo. 

ESTACIONAMENTO: gratuito  

ENTRADA: gratuita

MAIS INFORMACOES: www.santuariodombosco.org.br

terça-feira, 30 de maio de 2017

ALMANAQUE CULTURAL 97

O Almanaque Cultural é um programa de rádio de Três Corações (MG), que traz entrevistas com artistas da cidade e a programação cultural da semana.
O lançamento de Poesia Estradeira na Livraria Porão da Torre pode ser conferido a partir do minuto 16.


quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Poesia Estradeira I



     Caríssimos, segue a capa do meu novo livro, Poesia Estradeira, e mais três fotos da igreja de pedra de Barra do Guaiçuí (MG), que me inspiraram a fazer a poesia logo abaixo.







Barra do Guaicuí

Há uma ruína em Minas
Uma árvore antiga abraçando uma velha igreja
Igual a outras pelo mundo
A natureza retomando seu lugar,
envolvendo suas raízes como um rio pela planície
A beleza da construção precisando se conformar
que não reina mais sozinha

Não há disputa, há complemento
Assim como razão e emoção
Ying e yang
A árvore sozinha tem sua beleza
A igreja também
Mas as duas juntas, imiscuídas, abraçadas,
tem a beleza única
de dois apaixonados se amando.



          Para conhecer mais sobre Barra do Guaiçuí, procure pelo marcador Circuito Mosaicos, aqui mesmo nesse blog




sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Terceira Guerra Mundial




Os sobreviventes se abrigam dentro da grande biblioteca. O inverno chega e a chance de sobreviverem aos três meses de frio está nos livros.
Cada um deles é queimado, dia a dia, hora a hora.

As chamas iluminavam o fim da civilização.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Ruínas de São João Marcos (RJ)

Portal de entrada. Daí, são dois quilômetros até as ruínas


SÉRIE CIRCUITO MOSAICOS


     São João Marcos foi um município fluminense, o primeiro a ser tombado e também a ser destombado no país...
     Devido a falta de água no Rio de Janeiro, foi decidido a construção de uma represa, que acabaria por inundar a cidade. Sendo assim, deixou de ser tombada e seus moradores foram evacuados.
     Contudo, a represa chegou e não inundou completamente o lugar. Como, porém, as construções haviam sido dinamitadas, para evitar a volta de moradores, o lugar permaneceu abandonado por algumas décadas.
Recentemente foi criado um parque, e arqueólogos tem ajudado a redescobrir as ruínas da cidade. As de maior destaque são a igreja matriz e a casa do capitão-mor.





 Calçadas da antiga rua Ribeiro de Almeida



 Centro de visitantes

No centro de visitantes, há painéis que contam a história da cidade, além de uma maquete






O que sobrou da praça Feliciano Sodré...


 Repare no charco em frente a casa do capitão-mor


Interior da casa do capitão-mor


O lugar também possui muitos pássaros, e há um bonito espaço bucólico, com painéis explicativos sobre as espécies da região


ENDEREÇO: rodovia Rio Claro - Mangaratiba, quilômetro 19.
ESTACIONAMENTO: improvisado às margens da estrada de terra que leva as ruínas
ENTRADA: gratuita